Número total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de maio de 2012

E ..... A KOMATSU ...... GIRANDOU INSEGURA !




A Câmara de Lamego comprou uma máquina mini giratória marca Komatsu PC 27 MR.
O promovido a marquês António Rodrigues, que alguns populares carinhosamente chamam de marquês bodeguitas, delirou com a compra!
Quando a giratória chegou finalmente à Câmara, o marquês pulou de exaltação e tratou logo de ir brincar às Komatsusices girambólicas para Cepões!
De tanto giranço e Komatsusices em terras de Cepões, a Komatsu desequilibrou-se e …… o funcionário …. trambolhou-se!
A sorte mesmo, mesmo, mesmo, e …. felizmente para o funcionário … foi, que do trambolhão apenas resultaram uns arranhões, nodoas negras e umas dorezitas daquelas que passam com ben uron  
É que se a brincadeira tivesse dado para o torto ……… não havia seguro!
Não sabemos se o marquês se esqueceu que só podia brincar depois de a Komatsu ter seguro, ou, se o não seguro foi por causa daquele problema de ter de ser um seguro fiado ….
Mas sabemos, que a querida, suprema e dileta Komatsu que faz as delicias do marquês bodeguitas, circulou nas ruas de Lamego e arredores, e brincou às girandices girambólicas em Cepões, sem ter o obrigatório seguro ….  




O CASPER confessa que estava convencido, que esta coisa de pôr rodas a circular sem terem o obrigatório seguro, era exclusivo da Junta de Freguesia de Almacave e do seu insolvido e escangalhado Presidente Lourenço….     

segunda-feira, 28 de maio de 2012

PROCURA-SE BONDOSO BENEMÉRITO QUE FORNEÇA PAPEL HIGIÉNICO À CÂMARA DE LAMEGO ...





Há mais de 2 semanas que o papel higiénico desapareceu dos WC ´s da Câmara de Lamego! 
Não há …. Foi-se, sumiu-se, desapareceu, ausentou-se, expungiu-se, vispou-se … por tempo indeterminado!
Não sabemos quem foi o ditoso que teve o beneplácito de usar a última das folhinhas, do último rolo de papel higiénico, mas sabemos que a última das últimas utilizações tem provocado generalizado e profundo sentimento de saudades papel-ó-higiénicas nos Paços do Concelho ….
Porque, não há?
Porque se acabou ….
Acabou ……….. e não há dinheiro para comprar mais !

Na Câmara de Lamego, aguarda-se desesperadamente, o aparecimento de um bondoso benemérito que fie o fornecimento de rolinhos de papel higiénico e que não se importe de engrossar a lista dos calotes camarários.
Até lá ….. os desditosos funcionários da Câmara de Lamego terão de continuar a acartar de casa e trazer sempre nas suas carteiras, mochilas e saquinhos, um  rolinho de papel higiénico ou uns ditosos  lencinhos de papel com que, quando a vontade aperta, limpam  as partes por onde o nosso corpinho expele os restos do que comemos e bebemos!



O CASPER recomenda que o Francisco Lopes e os seus Vereadores se deixem de folclores coloridos e vão comprar rolinhos de papel higiénico ….

quinta-feira, 24 de maio de 2012

E A RESPOSTA FOI ............. SEM FUNDOS DISPONIVEIS !!!





A Câmara de Lamego resolveu fazer um Protocolo de colaboração com a Associação de Empresários de Hotelaria de Turismo do Douro (AE.HTDOURO).
Achamos bem.
Mesmo tratando-se apenas de empresas da hotelaria e turismo, a Câmara deve apoiá-los.
Achamos até, que a Câmara se deveria sentar com os empresários todos de Lamego (e são tão pouquinhos … ), para definirem uma estratégia de desenvolvimento.
Ao abrigo deste Protocolo com a AE.HTDOURO, a Câmara do Francisco Lopes preparava-se para lhe atribuir uma verba de 18.000,00€.
Não sabemos bem para quê …. mas que ia dar-lhes 18 mil euros ía, ía, ía …. ía!
Ir …. ía !!!
Mas não pode!
Não pode porque … não há … euros!
Francisco Lopes sabe que não tem cheta e que os calotes da sua Câmara se transformaram em re-re-re-calotes, mas na onda do bota p´ra lá e com aquele seu espirito divinal do gaste-se sem freio, que alguém há-de pagar quando a porta se fechar atrás dele … mandou os serviços cabimentarem a verba.  
Os Serviços que já leram a Lei dos Compromissos e Pagamentos em Atraso e perceberam que cabimentar ou autorizar gastos sem que haja fundos que cubram e permitam pagar a despesa pretendida, é crime …. Não se quiseram entalar, e responderam …. Népias!
Não tem fundos disponíveis “…………. Foi a resposta!
E disseram mais.
Não tem agora …. e …….. Não tem nos próximos 90 dias ….
Nós por acaso até achamos que os serviços foram muito benevolentes.
A Câmara de Lamego não tem fundos disponíveis agora … nem nos próximos quaisquer 90 dias, dos próximos anos !!!  

Os serviços não se entalaram …. e preto no branco não fosse o diabo tecê-las, disseram até que esta despesa viola a Lei por falta de fundos disponíveis   mas Francisco Lopes e os seus Muchachos nem espirraram!
A atribuição dos 18.000 euros foi aprovada em reunião de Câmara!
Um dia destes a desgraça bate-lhes à porta ….
Com esta deliberação a AE.HTDOURO entrou para a quilométrica fila de espera do pagamento dos calotes camarários.


O CASPER recomenda à AE.HTDOURO que não comece a gastar por conta, porque estes 18.000,00€ já …. eram!   


quarta-feira, 23 de maio de 2012

EM LAMEGO .... A EDP E OS CONTADORES DE ELETRICIDADE COM MIOLOS !!!!




A NOTICIA ….
“ Os moradores do concelho de Lamego vão dentro de muito pouco tempo dizer adeus aos velhos contadores de eletricidade e receber em troca uma EDP Box que fará a ligação das suas casas à nova rede inteligente de energia. Esta alteração insere-se no Projeto InovGrid que será aplicado, numa primeira fase, apenas em sete concelhos do país, após o sucesso alcançado no teste piloto em Évora, onde os clientes obtiveram ganhos de eficiência energética de cerca de 3,9%, em relação aos consumos anteriores.
Durante a apresentação pública do InovGrid em Lamego, Francisco Lopes, Presidente da Câmara Municipal e quadro superior da EDP, saudou a escolha deste município para testar as vantagens deste projeto: “Ao longo dos últimos anos, a EDP tem efetuado investimentos avultados no concelho e na região de modo a melhorar a prestação de serviços. A autarquia tem encontrado nesta empresa um parceiro e um fornecedor viável para a busca das melhores soluções juntos dos consumidores”.
Além da leitura normal de consumos, os novos contadores que serão colocados exatamente no mesmo local dos atuais, por terem a mesma dimensão, vão permitir controlar o fluxo de energia, detetar e resolver situações anómalas à distância e ter acesso a toda a informação da rede, através, por exemplo, de um computador ou de um PDA. Deixará ainda de haver, como até agora, leituras por estimativas. Os clientes vão passar a pagar apenas o que efetivamente consomem. “ 


Esta coisa da rede elétrica inteligente é muito VIP !
E termos em nossas casas contadores de eletricidade com miolos …. faz-nos sentir realmente VIP´S e gente …. assim, a modos que, muito avançada !
Quem disse que até 2020, 80% dos consumidores portugueses de eletricidade têm de ter contadores inteligentes foi uma diretiva europeia.
Para isso para além do estabelecimento da rede e da central de comando, as distribuidoras de eletricidade terão de substituir os velhos contadores por outros dotados de miolinhos.
Segundo a Entidade Reguladora dos Serviços de Energia a substituição dos quase seis milhões dos atuais contadores, em seis anos, para a telecontagem  custará cerca de mil milhões de euros ( 1,014 milhões de euros), incluindo o novo equipamento e a sua remuneração. A fatura será paga pelos consumidores via tarifas de eletricidade.  
Segundo a ERSE, este encargo vai agravar a fatura em 3,1% no máximo a partir de 2015 entre o sexto e o décimo ano, mas o regulador também garante benefícios superiores resultantes, sobretudo, da redução do consumo.
Ora pois então …. bem nos parecia!
Esta coisa dos contadores com miolos e dos VIP ´S avançados, vai sair-nos dos bolsos !!!!
Dizem eles que seremos compensados pelas reduções nos consumos e por isso, na facturinha final …. poupamos.
Pois …. Mas em Évora, a cidade onde foram experimentados estes miolos, os consumidores dizem que foram enganados …. porque passaram a pagar mais !!!

Depois há uns senhores cientistas que dizem que este sistema permite que sejamos espiolhados …. Sabendo-se, por exemplo, se estamos ao computador, a ver televisão ou nas lides domésticas !!!!
E uns experts informáticos, que entram no sistema, para saberem exatamente os períodos em que estamos ausentes de casa, através do nosso não consumo???!!! Informação que poderá ser utilizada para nos entrarem portas dentro e …. nos limparem ????!!!!
Parece também que teremos de estar muito atentos, porque alguns dos serviços e dos variados tarifários que oferecem …. são de valor acrescentado !
Uma coisa é certa, a EDP daquela trupe toda encabeçada pelo Catroga e o Mexia, que ganham as montanhas de euro-eletrificantes, não está preocupada que em Lamego sejamos VIP´S a preços de saldo …  
O mercado da distribuição elétrica caminha para a liberalização, em que várias operadoras estabelecerão, em concorrência e livremente, os preços e as condições comerciais de fornecimento. Comercializadores e clientes celebrarão contratos de fornecimento com as regras que acordarem entre eles e em que os preços serão concorrenciais.  
Com a forte e crescente presença da concorrência (Iberdrola, Endesa, União Fenosa e Galp Energia), a EDP procura rapidamente angariar vantagens económicas para o Grupo, retendo e captando para si mais clientes.
Ora pois então …. Esta coisa de termos sido selecionados para nos porem contadores com miolos, está infestada de choques elétricos ….  disfarçados !
Além disso, o tempo é curto e a Iberdrola, a Endesa, a União Fenosa ou a Galp Energia ainda aparecem por aqui, a oferecer-nos umas correntezas elétricas com preços mais baixos ou com melhores condições e …. lá se vai a EDP!    

Percebemos que o Presidente Francisco Lopes tenha escancarado as portas de Lamego à EDP …. para começar já a captar e a reter com contratos a clientela Lamecense.
Francisco Lopes sabe que o futuro lhe destina o regresso à sua cadeira de origem …….. a EDP!
Nada melhor do que ir dourando o estofo….  



O CASPER diz que vai ser giro ver a malta toda das nossas freguesias rurais de computador ou PDA em punho, a controlar a eletricidade lá de casa e a resolver os imbróglios dos picos ou dos cortes de energia …. 

segunda-feira, 21 de maio de 2012

SEMANADA EM REVISTA ....





Com os portugueses a enfrentarem graves dificuldades económicas, o desemprego a bater o record de todos os records, quando se descobre que temos umas secretas que têm andado numa azáfama para fornecerem informações que fazem umas boas negociatas ou que incham de poder uns senhores que queriam governar e que agora já governam, quando o amigo Duarte Lima substituiu as grades por uma pulseirinha, em troca do desfiar do colossal rosário do BPN, o Sr. Silva com a sua costumada comitiva meteu-se a fazer um longo passeio de 10 dias por Timor-Leste, Indonésia, Austrália e Singapura, organizada pela nossa diplomacia turística chefiada, através da internet, por Paulo Portas.
Desta viagem não resultarão quaisquer dividendos para Portugal, mas é boa para tirar fotografias e gastar um dinheirão aos portugueses, principalmente áqueles que não têm sequer, pão para comer.
E claro, serve também para que Cavaco Silva, que é Presidente da República do País onde tudo isto está a acontecer, possa ficar calado, utilizando o velho estratagema de que quando está no estrangeiro ….. não comenta assuntos internos de Portugal !!!  
No seu regresso …. dez dias depois, o vulcão em efervescência e a vomitar lavas mal cheirosas, sulfúricas e ácidas sobre mais BPN, Secretas e ameaças a jornalistas por um Ministro … já estará na fase ……. das cinzas!
*******************
Soube-se agora, que em Junho de 2011 logo após as eleições legislativas, Jorge Silva Carvalho já como administrador da Ongoing (que paga ao ex-espião um salário mensal de 40 mil euros), enviou, por correio eletrónico ao Ministro dos Assuntos Parlamentares Miguel Relvas, um relatório detalhado com um plano para reformar os serviços de informação, propondo nomes para diretores do SIS e do SIED por serem da sua confiança e apontando também, os nomes daqueles que não deveriam assumir cargos dirigentes, por serem inconfiantes.
Silva Carvalho, enquanto ainda estava no SIED enviava diariamente resumos informativos (clippings) para o luzidio Miguel Relvas, numa altura em que o PSD ainda não era governo e em que, o agora ministro, era apenas secretário-geral do PSD. A  Ongoing uma empresa privada recebia igualmente, clippings das secretas …  
Com as inexplicações que o Relvas nos veio dar sobre esta promiscuidade entre os serviços secretos de Portugal, privados, politicos e governantes, para daí retirarem vantagens negociais/financeira e satisfazerem os seus interesses partidários e que já deveria ter mandado muita gente para a cadeia, ficamos a saber que o Miguel Relvas é um gajo porreiro!
Já sabíamos dos seus dotes culinários, do seu currículo como banqueiro de Cabo Verde fundado pelo BPN, que é um ministro tratado por compadre por uma boa parte dos autarcas e dirigentes locais e que é murmurado como a versão lusa e benigna do Dom Corleone, mas com esta das Secretas ………. sim senhor ….. o Relvas é mesmo um gajo porreiraço!
Só a um gajo porreiro é que um agente secreto e depois como ex-agente secreto e alto quadro de uma Ongoing se lembrava de mandar uns clippings floreados, resultantes do trabalho de agentes secretos muito dedicados e pagos pelos contribuintes.
Só um gajo porreiraço é que dá o número do telemóvel a outro gajo que – como o Relvas informou - mal conhece e só viu algumas vezes de passagem.
E, as comunicações entre o porreiro do agente secreto e o gajo porreiro do Relvas, e a quem, este Sr. Ministro diz nem ter respondido (para não lhe dar muita confiança!), que não se sabe muito bem como tinha o telefone dele ….  são típicas conversações entre gajos porreiros, porque nestes comunicações é normal, um gajo porreiro comunicar com outro gajo porreiro, para lhe dizer se um terceiro gajo, é ou não porreiro.

Veio-nos agora à lembrança uma outra gaja porreira! A Manelinha do Moniz, que não sabemos muito bem, se é do governo, da Ongoig ou das Secretas.
Mas, sim. A Manelinha também é uma gaja porreira!
Ainda que a Manelinha nos seus telejornais demonstrasse que não tinha uma grande intimidade com o Pedro, nem tinha qualquer interesse partidário  e apesar de não sabermos igualmente, como arranjou o número de telefone do Pedro, também ela, não teve problemas em comunicar com ex-presidente do PSD elevado a 1º Ministro, principalmente naqueles dias em que ele andava a fazer convites para ministros e secretários de estado, porque sabia que o Pedrinho também era um gajo porreiro e, por isso, não lhe ia levar a mal.
Tal como as comunicações entre o espião porreiro e o gajo porreiro do Relvas, também a Manelinha e o Pedrinho comunicavam através de sms, até porque os gajos porreiros não dão à língua, mas sim ao dedo.
A porreira da Manela também mandou um sms ao porreiro do Pedro, para lhe falar noutro gajo e lhe dizer que o Bernardo Bairrão não era um gajo porreiro.
Porreiraços ..... Tudo uns gajos porreiros!
 *************************
Esta semanada foi ainda marcada por um derby político, em que se enfrentaram duas conhecidas figuras do PSD e que disputaram as atenções da comunicação social.
Duarte Lima nesta semanada lembrou-se de disputar o estatuto de primeira figura com Miguel Relvas. A grande segunda figura do Cavaquismo decadente, enfrentou a grande segunda figura do passismo cadente.
Sobre Duarte Lima o velho amigo Cavaco Silva nada disse e zarpou para terras longínquas para curtir o silêncio. Já Passos veio em defesa de Relvas no caso das secretas e das badaladas pressões ameaçadoras sobre o jornal Público.
Segundo um comunicado da Redação do Jornal Público, “ Miguel Relvas terá dito que, se o jornal publicasse a notícia (que desenvolvia as contradições no testemunho do Ministro sobre o seu relacionamento com as Secretas na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, na passada terça-feira), enviaria uma queixa à ERC, promoveria um black out de todos os ministros ao jornal Público e divulgaria, na internet, dados da vida privada da jornalista”
Esta, também é de um gajo porreiro! O porreiraço achou que ficávamos convencidos com as suas inexplicações e que podia decretar …. ponto final no assunto. Para tentar impedir uma noticia sobre a sua promiscuidade com as Secretas, o luzidio Relvas rugiu que publicava podres sobre a vida privada da Jornalista, com toda a certeza ...... usando informação que recebeu dessa mesma promiscuidade, assim acabando por confirmar, o que disse não saber e não ter feito.
E, de porreiro, em porreiraço, depois de se alvorar inocente, veio pedir desculpa ao Público, confirmando afinal, ter feito e dito, o que disse não ter feito e nem dito!  
Este porreiraço do Relvas cheira mal à distância e não será dos pés. Tem o lustro daqueles espertalhões, que estão sempre a mentir com um sorriso de botox amarelo!





O CASPER diz que se um ministro de um outro qualquer governo não PSD/CDS recebesse clippings das secretas com nomes sim ou não nomeantes, ou telefonasse a ameaçar boicotar um jornal e divulgar na internet pormenores da vida íntima de uma jornalista, o Cavaco Silva nem teria chegado a Timor e já estaria de regresso a Lisboa, sem fazer escalas; o presidente do PSD já estaria a dar uma conferência de imprensa acusando o governo de asfixia democrática; o Correio da Manhã faria uma edição extra e as televisões estariam a encher-nos com centenas de comentadores apontando ao governante uma meia dúzia de crimes praticados. O chinfrim seria tal que até os cachorros de Passos Coelho não parariam de ladrar e não deixariam ninguém dormir em Massamá. Como foi o luzidio Relvas e é ministro do Passos Coelho …. os dias prosseguem tranquilamente, que o povo é sereno! 



quinta-feira, 17 de maio de 2012

DA SÉRIE ...... OS POPÓS !





Em 1993 através de um Protocolo de Colaboração a Câmara Municipal cedeu uma viatura ao Centro de Saúde de Lamego para ser utilizada por técnico e enfermeiros, possibilitando assim que se deslocassem para efetuarem avaliações sanitárias e prestarem cuidados de saúde ao domicílio, a doentes que não se podem deslocar ao Centro de Saúde.
Em 1993 a Câmara de Lamego cedeu ao Centro de Saúde uma viatura comprada com dinheiros públicos, para ser posta ao serviço da população de Lamego, satisfazendo as suas necessidades e melhorando a qualidade de um serviço de saúde pública.  
O Fiat Panda ao fim de 19 anos de utilização desfaleceu e está …. empandeirado, deixando de  garantir a segurança daqueles que diariamente, nele se deslocam para continuarem a prestar um serviço público aos Lamecenses.

O Centro de Saúde pediu a sua substituição à Câmara. Francisco Lopes, António Carreira, Manuel Coutinho, Jorge Osório, Marina Vale e Margarida Osório deliberaram “manifestar disponibilidade, para solucionar este pedido, mediante hipótese a estudar, que poderá passar pela aquisição de uma viatura usada”.
Não fora o forrobodó dos carros camarários e até poderíamos desculpar que estes Senhores sentissem necessidade de “estudar hipóteses” …..
Quer dizer:
·         Um mercedes camarário voou de madrugada (diz o Presidente da Câmara que da porta da sua residência), e imediatamente se comprou um novo e até, mais melhor bom …

·         O emirato Financeiro Paulo Correia quando era chefe de gabinete teve direito a uma viatura camarária para se deslocar diariamente, de e para a sua residência em Viseu, que por acaso até esbarrou ….

·         O mesmo emirato, já com o traje de administrador da Lamego Convida continua a fazer as mesmas viagens com um outro carrinho que também não comprou  ….

·         O imensurável Pinto já mandou para as malvas às 5 da matina um carro camarário quando se dedicava aos gambozinos e ainda, recentemente, ia deixando voar o novo mercedes …..

·         Francisco Lopes na veste de presidente administrativo da Lamego Convida, afinfou-lhe com um Chevrolet para rodar para a sua residência na Régua e rodopiar para tudo que é sítio …

·         O fugido Presidente da Assembleia Municipal José Mário desbaratou um popó camarário a caminho do seu trabalhinho privado em Lisboa ….  

·         Não há quem não tenha já esbarrado com carros e jipes camarários a dormir à porta de casa de uma data de rapaziada que dá ordens nos paços do concelho ou parados em supermercados a fazerem comprinhas com a família ou a levar os meninos à escolinha ….  
Mas será que esta gente está convencida que os Lamecenses não veem ou, não sabem ?!?!?
Compram com o nosso dinheiro, popós novos, bons e a rodos para as suas nuances, espatifam-nos e deixam-nos voar ...... e, não há de imediato, uma viatura para colocar à porta do Centro de Saúde e assim, continuar a garantir a circulação de quem só a utiliza  para satisfazer necessidades de saúde pública dos Lamecenses ?!?!?!?
Vão estudar, o quê?
Consultar catálogos de viaturas usadas ?!?!?
Estudar, se compram uma viatura usada, para colocar ao serviço público do nosso Centro de Saúde ?!?!?
Alguém deveria explicar a esta gente, que os dinheiros públicos são para ser usados em necessidades públicas como será a cedência de uma nova viatura para ser posta ao serviço dos técnicos e enfermeiros do Centro de Saúde e dos Lamecenses e ............ não, para satisfazerem interesses pessoais.
Ou, muito nos enganamos ou, esta gente está toda invertida!



O CASPER diz que a necessidade de estudo por parte do Francisco Lopes, tem a ver com o facto de este, só perceber de viaturas bombásticas e ter ficado em stress traumático com os 19 anos de tempo de vida de uma viatura comprada pela Câmara de Lamego  ….   

terça-feira, 15 de maio de 2012

FEIRA DE SANTA CRUZ ...... E CONTORCIONISMOS EQUESTRES !





A Feira de Santa Cruz, também conhecida como Feira do 3 de Maio, tem os seus primórdios na Feira de Santa Marinha que em Lamego se prolongava por 15 dias e recebia como comerciantes mouros vindos de Sevilha e Granada.
Com os tempos …. os mouros foram substituídos por outros comerciantes que de toda a região vinham a Lamego comprar e vender gado e outros produtos agrícolas.  A feira passou a realizar-se junto aos Convento de Santa Cruz, assim assumindo o nome do local onde se fazia e encurtou para um só dia.
Apesar do passar dos seculos, a sua génese manteve-se: comercialização de gado cavalar, bovino e suíno, plantas agrícolas, fruta, artesanato, comida e doçaria regional. As famosas corridas de cavalos (e também de burros e gado bovino, noutras épocas) têm a sua origem na demonstração pelos seus proprietários e comerciantes, da vitalidade, exuberância e saúde do gado cavalar e bovino, utilizado como meio de transporte e ajuda no trabalho agrícola.
Ao longo de seculos a Feira do 3 de Maio manteve o seu cunho de nascimento e vocação comercial e, pelo meio, assistia-se a corridas caseiras de cavalos, burros e gado bovino. 


O Presidente da Câmara Francisco Lopes é um aficionado equestre.
Como todo o equestre que se preze tem um cavalo ………. branco como Napoleão!
Em cima do seu cavalo, altaneiro e vestido a rigor, Francisco Lopes gosta de cavalgar e trotar …
E manifestamente gosta de passear com a família em luxuosas charretes … pelas ruas de Lamego!
Sente-se-lhe o gosto pela arte equestre.
Até aqui …. Nada de mais. Tudo normal. A cada um … pertencem os seus gostos e aficionamentos.
Mas quando olhamos para a Feira de Santa Cruz percebe-se que foi adaptada aos afionamentos equestres.
Perdeu o seu cunho histórico e a sua importância como espaço regional de comercialização de gado, produtos agrícolas, comidas e doçaria regional. Perdeu-se a graça das corridas caseiras …
A Feira de Santa Cruz foi transformada num evento equestre.
Agora, as atenções centram-se nos desfiles e passeios equestres, nas provas de obstáculos, nas corridas de Carros de Atrelagem e nos desfiles de Charretes …
Não negamos que é um espetáculo lindo para os nossos olhos, mas se é para lhe mandar para cima com estes equestríssimos todos, então não lhe chamem a Feira de Santa Cruz e não nos tapem os olhos, repetindo que a tradição se mantém.   
A Feira de Santa Cruz não era e nunca foi um evento equestre!
Passou a sê-lo ….  
Um evento equestre, cujos custos se escondem atrás de Protocolos com a Junta de Freguesia da Sé e a Grupo de Danças e Cantares de Magueija, para onde a Câmara de Francisco Lopes transfere as verbas que o pagam.
A razão, dizem-nos, ser a de  …. “ agilizar alguns procedimentos de liquidação de despesas decorrentes de organização do evento “ !!!
Sim … percebemos.
Se fosse a Câmara a ter de contratar as cavalariças para o habitat dos cavalos que vêm de longe, a contratar as charretes que vêm para desfilar e passear aficionados na cidade …. tinha de abrir concursos públicos e fazer umas tretas de umas papeladas que a lei exige.
Assim, é mais fácil-ó-ágil ……….  
A Câmara entrega os euros públicos dos preços das cavalariças, das charretes e de outras coisas que tais, à Junta e ao grupo que canta e dança, e estes, mandam-nos vir segundo o à Lá Carte camarário e pagam-lhes  …   
Até podemos perceber o envolvimento a Junta de Freguesia da Sé, embora sem necessidade de se misturar no contorneamento dos concursos públicos …. mas o tal de Grupo de Danças e Cantares de Magueija,  é uma turvação desenvergada!   
Não conta a história que Magueija esteja ligada às tradições remotas da Feira de Santa Cruz ….
A ligação deve ser mesmo à cavaleira Presidenta …. e há tal necessidade do mais fácil-ó-ágil para mandar vir e contratar à La Carte as demonstrações equestres que ……….. a Câmara do Francisco Lopes paga!
Está bem visto, naquela onda do contorcionismo ….
A Câmara paga (???)…. e não gasta tempo e papel para cumprir as “tretas” a que a lei obriga, sempre que se gastam dinheiros públicos …..


O CASPER diz que o Francisco Lopes fica tão bem em cima e no andamento da charrete, que bem poderia comprar uma para a Câmara de Lamego e assim poupar nas suas deslocações! 

quinta-feira, 10 de maio de 2012

REQUALIFICAÇÃO DO LARGO DA FEIRA ......... CÂMARA DE LAMEGO VERSUS LAMEGO CONVIDA !!!






O Largo da Feira vai ter obras para o pôr lindinho.
Achamos bem.
Depois de ter levado em cima com os torpedos todos para construir o multiusos, ficou esbandalhado.
Tem de ser composto.
Achamos bem.
A Câmara do Francisco Lopes fez o concurso para as obras de Requalificação do Largo da Feira e entendeu que o alindamento custava 1.350.777,04€.
Achamos bem.
O concurso para a Requalificação do Largo da Feira foi ganho pelo construtor da casa Francisco Pereira Marinho & Irmãos S.A. que disse que fazia a mesma obra (caderno de encargos) por 1.289.801,70€.
Se não vierem com trabalhos a mais, para cobrir a diferença de 60.975,34€ ….
Achamos bem.
Adjudicação foi feita e o contrato para a Requalificação do Largo da Feira foi assinado a 5 de Março de 2012 entre a Câmara de Lamego e o construtor Francisco Pereira Marinho & Irmãos S.A.  

No dia 10 de Abril de 2012 a Lamego Convida escreveu à Câmara de Lamego a pedir autorização para contrair um empréstimo bancário até 180.000,00€ para ……… Requalificação do Largo da Feira !!!!!!!
No dia 17 de Abril de 2012 em reunião de Câmara, António Carreira, Manuel Coutinho, Marina Valle, Jorge Osório e Margarida Duarte autorizaram este  empréstimo no âmbito da …..  Requalificação do Largo da Feira !!!!!
Achamos mal. Achamos mesmo muito mal.
Francisco Lopes nesta parte da reunião, foi para o lado de fora da porta, por ser o Presidente que pediu autorização para pedir emprestado e, ao mesmo tempo, o Presidente do órgão camarário que diz, que sim.
Sabemos que a Lamego Convida está tesíssima e precisa de fundos.
A Câmara do Francisco Lopes está lisíssima e não pode mandar-lhe um cheque.
Repete-se então, a forma de enchimento …. empréstimos … empréstimos … empréstimos!
Mas …. Valham-nos todos os Santinhos!
Dizerem-nos que o dinheirinho do empréstimo era para a Requalificação do Largo da Feira, não achamos nada, mesmo nada, bem!
Será que o emirato financeiro Paulo Correia está a ficar sem imaginação, ou será, que ninguém lhe disse que já tinha sido publicitado em Lamego e arredores, que a Requalificação do Largo da Feira era uma obra da Câmara ?!?!?!?  
As teias que se enriçam, torcem, enrolam, emaranham, encrespam, serpenteiam e enroscam a Câmara de Lamego e a Lamego Convida, e os seus divinos governantes, são muito .... muito .... muito ...  estorcegadas e ensarilhadas!
Achamos mal.
Bastante mal.
Muito mal.


O CASPER diz que a explicação poderá ser: a Câmara paga a requalificação do solo do Largo da Feira e a Lamego Convida paga a requalificação do subsolo do Largo da Feira …



segunda-feira, 7 de maio de 2012

MENU EDUCATIVO ......... À LA CARTE !!!




Há muito que se sabia que estava em andamento a fusão das direções das escolas e a constituição de Mega Agrupamentos.
Em Lamego há 3 diretores: o da Sé, o da Latino Coelho e o de Fafel.
Segundo as regras regradas pelo Ministério da Educação, em Lamego, as direções destes estabelecimentos de ensino com as escolas que lhes estão associadas, deveriam fundir-se num único Agrupamento, gerido por 1 único diretor coadjuvado por uma espécie de conselho administrativo.
Dever …. Devia !
Poder …. Podia!
Mas, em Lamego, entre o dever ou poder ….. e o devia e podia ser, há sempre uma estrada tortuosa que baralha as regras regradas e impossibilita o ….. dever ser!
E mais uma vez …….. assim é, por cá.  
Parece que o diretor de Fafel foi camarariamente considerado supranumerário-inconveniente, e os outros 2 diretores (Sé e Latino Coelho) amigo-convenientes.
Não estando, nenhum destes dois, com um nico de vontade em renunciar ao cargo a favor do outro que teria que acontecer para que fosse criado o tal regrado Mega Agrupamento, perante a sua amigo-conveniência paritária, nas hostes camarárias a solução foi: baralha-se tudo e criam-se ….. 2 Super  Agrupamentos em Lamego.

Fafel que já era Agrupamento, desaparece e passa a integrar o Agrupamento sediado e dirigido pela Latino Coelho.
A Sé, que não tinha o rácio suficiente de alunos para se manter em Agrupamento, junta-se-lhe os alunos do Centro Escolar de Penude que pertenciam a Fafel, e tá feito!  
Tudo assim….. do tipo ………… em Lamego,  Agrupamentos de Escolas ……. À La Carte !
É por isso que quando se desenha no mapa do concelho a distribuição e integração da população escolar nos 2 novos Agrupamentos, obtemos uma verdadeira teia de aranha toda enriçada de incoerências e conveniências.  


A notícia da constituição em Lamego destes 2 Super Agrupamentos e a  aniquilação do Agrupamento de Fafel, trouxe-nos à lembrança as teias desnorteadas do número e localização dos Centros Escolares em Lamego ….
Um número e uma localização que são um desastre no que retratam de desbaratamento de dinheiros públicos e da despropositada deslocação, que impõe a muitas das nossas crianças. 
Os números da população estudantil destinada aos Centros Escolares, nunca justificaram em Lamego a construção e existência de 3 Centros Escolares (Penude, Ferreirim e Fafel).
A confirmá-lo estão as salas de aulas vazias e desnecessárias, e que aumentarão com a concretização da medida do Ministro da Educação Crato que impõe a constituição de turmas com 28 a 30 alunos. 
O Centro Escolar de Penude acolhe cerca de 150 crianças das freguesias de Vila Nova Souto D´El Rei, Magueija, Penude, Bigorne e Pretarouca.  Só a sua construção custou aos cofres públicos mais de 2 milhões de euros. A este valor terá de somar-se as centenas mais centenas de euros gastos na compra do terreno particular pela Câmara Municipal e todo o seu equipamento …
Largos milhões de euros que poderiam ter sido poupados !
O Centro Escolar de Fafel comportava e comporta, perfeitamente, as crianças que frequentam o de Penude.
A localização em Ferreirim do Centro Escolar para onde são deslocadas as crianças de Lazarim, Lalim, Melcões, Meijinhos, Britiande, Cepões e Várzea de Abrunhais, não teve com toda a certeza a reflexão de qualquer tipo de preocupação com a deslocação destas crianças ou de custos!
Fosse esta a meditação, e este Centro Escolar estaria hoje localizado na zona de Britiande e no enfiamento da estrada nacional.
Os sacríficos nos tempos de perdas de sono e descanso das crianças deslocadas, seria menor e muito mais equilibrado entre todas.
Poupar-se-iam os milhões que a Câmara gastou nos ingremes acessos (vias e muros de suporte) ao Centro Escolar de Ferreirim.
Poupar-se-iam milhões de custos em transportes.
Bem sabemos que Francisco Lopes justificou a localização do Centro Escolar em Ferreirim com o Pavilhão e as Piscinas existentes nesta freguesia.
Mas o Presidente da Câmara esqueceu-se de perguntar aos pais destas crianças se tinham dinheiro para pagar a frequência dos seus filhos nestes espaços ??!!!
Ele sabia que os donos queriam e iriam cobrar ….. e, que estavam até, convencidos que era desta, que iriam rentabilizar os ditos!
Não pagando a Câmara a sua frequência pelos alunos que deslocou para a sua vizinhança  ..… Francisco Lopes deveria ter averiguado se os papás tinham dinheiro para os mergulhos dos filhotes!
Esqueceu-se e …. por isso, os mergulhos desta nossa criançada …. é, um já era!
Temos pena é que esta preocupação com o acesso a pavilhões e mergulhos das crianças deslocadas para Ferreirim, não tenha sido extensível às restantes crianças do concelho, fazendo com que Francisco Lopes construísse pelo menos, pequenos gimnodesportivos cobertos nos Centros Escolares de Penude (já que o implantou! ) e Fafel quando os planeou e fabricou.
Supostamente, todas as crianças serão iguais e já que a sua decisão optativa por Ferreirim, se baseou na vizinhança de pavilhões e piscinas ....... deveria ter avizinhado toda a restante criançada com os mesmos equipamentos !!!!


No Menu Educativo dos Centros Escolares, o prato da casa foi muito mal confecionado e servido! 
Quanto aos Agrupamentos ...... veremos agora, se o Ministro Crato deixa cair em Lamego as suas regras Mega Agrupacionais e se permite mais este Menu Educativo …… À La Carte !  




O CASPER diz que desconfia que o À La Carte no concelho de Lamego, se baseia em ponderações camarárias politico-partidárias-económico-interesseiras …….