Número total de visualizações de página

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

AINDA O TRIBUNAL DE CONTAS (PARTE III ) ....






Na conquista eleitoral dos Lamecenses, Francisco Lopes escancarou o slogan  De alma e coração com Lamego “ ….

Se dúvidas tivéssemos, o extrato aqui exposto do disparo de chumbo do Tribunal de Contas é o exemplo finalizado, exaurido, translucido, grandioso e intrépido do amor de Francisco Lopes e do seu nomeado, contratado, importado Paulo Correia  .... por Lamego ! 
E é tal a sua imponência que até provoca arrepios aos mais incredulos e inocentes  ….  
Os senhores melhores – da Lamego Renova, da Lamego Convida e da Câmara de Lamego – foram todos juntinhos e ao vivo, contentes e felizes, pedir milhões emprestados à Caixa Geral de Depósitos para o desgraçado do multiusos (parece que nesta fase se esqueceram do parque de estacionamento e edificio técnico administrativo concursado !!!) e deram como garantia (hipotecando a favor deste banco) o direito de superfície de um terreno que constituia um dos melhores e mais centrais espaços da cidade de Lamego ….
Hipotecaram à CGD o direito de superfície do terreno onde seria aferrolhado o multiusos ….
E hipotecaram também todas as construções e benfeitorias que ali sejam ou venham a ser construídas ….
Que o mesmo é dizer: trouxeram um saco de milhões e deixaram hipotecado na CGD a superfície do terreno do parque da cidade e tudo o que lá for plantado !
Que o mesmo é dizer: se o saco dos milhões, acrescido de um recheamento de juros e comissões não for devolvido …. o direito à superfície do terreno e todas as construções (incluindo o multiusos …) ficam propriedade da CGD !!!! 

Quanto ??? O amor tem razões, que a razão desconhece ....
14 milhões??? … 33 milhões ??? …. 52 milhões ??? ….
O Tribunal de Contas não consegue perceber o quanto …. e os senhores melhores não conseguiram explicar a discrepância de valores que foram escrevinhados nos documentos da construção, do negócio, do empréstimo, dos contratos !!!! 

Quem paga ??? O amor tudo faz e aguenta ....
A conta na CGD através da qual é pago o empréstimo que a Lamego Renova, Lamego Convida e Câmara de Lamego carregaram na CGD é a mesma onde a Câmara deposita o que pagará à Lamego Renova, e que a Lamego Convida também diz que utilizirá para pagar à Lamego Renova !!!!
A Lamego Convida apresentou um plano de negócios (apesar de assumir não existir  qualquer estudo sobre os custos ou rendimentos de exploração do multiusos) onde os valores que a empresa municipal diz que pagará à Câmara pelo aluguer do multiusos …. são os mesmos que a Lamego Convida também diz que pagará á Lamego Renova pela exploração do mesmo multiusos … e os mesmos que a Câmara de Lamego depositará na conta bancária que paga o empréstimo !!!!
O Tribunal de Contas também não conseguiu perceber esta coisa!!!

Confuso ? Não.
São tantas as carambulisses, que até os senhores melhores da Câmara, da Lamego Convida e da Lamego Renova estão tão barafundidos, que já não conseguem explicar nada ….. nem mesmo com um desenho !!!!

É o amor !!!!
É o amor … por Lamego !!!
 

 

O CASPER diz que nunca viu um amor destes por Lamego e que deve ser por os Srs. Juízes do Tribunal de Contas também nunca terem visto, que mandaram investigar  … este tão majestoso amor !   

terça-feira, 30 de outubro de 2012

NA SAGA DA MAIS RECENTE CHUMBADA DO TRIBUNAL DE CONTAS ! (PARTE II )






Regressando à chumbada do Tribunal de Contas e continuando a pousar as vistinhas sobre as razões do disparo, ficamos a saber mais umas mirambulisses  …. sobre aquela coisa da construção do multiusos, do parque de estacionamento e do edifício técnico administrativo … a Câmara, a Lamego Convida e a Lamego Renova.

Ficamos a saber por exemplo, que houve um outro grupo de empresas (a Ferreira Construções S.A, Efimóveis S.A, Real Douro-Promoções e Gestão Imobiliária S.A e Jardins do Douro – Investimentos e Gestão Imobiliária S.A) interessadas na construção dos 3 que afinal foram só em 1!
Ficamos também a saber que no pseudo concurso público para esta coisa, foi o grupo dos Irmãos Cavaco S.A, das 2 versões da construtora Marinhos (Francisco Pereira Marinho S.A e ETI-Empreendimentos Turísticos e Imobiliários S.A) e da Gabriel Couto S.A, quem escreveu as regras das condições !!!
Diz o Tribunal de Contas que os concluídos melhores, na fase pseudo-concursal, propuseram: a) que os fundos financeiros viriam de empréstimo bancário, b) receber rendas mensais por exploração do multiusos de 145.809,33€ e anualmente de 1.750.864,00€ e pelo edifício técnico administrativo de 819.316,00€, c) constituição de uma sociedade que incluía os quatro senhores declarados melhores detendo 51% e a Lamego Convida com 49% …. e que foi esta a proposta aceite e ….. que foram estas as regras posteriormente lavradas no contrato escrito.  
Que o mesmo é dizer: não há dinheirinho, mas vamos ao banco buscá-lo e vocês dão-nos o dinheirinho, para nós pagarmos o que fomos buscar ao banco …..
Tudo ... tudinho .... acertadinho .... na fase de apuramento concursal !!!
Depois foi só declarar os melhores, e os melhores juntarem-se aos melhores da Lamego Convida e constituirem a Lamego Renova assentando em contratos, e mais contratos, as regras das injeções financeiras da Câmara de Lamego.
Claro que estes contratos também não foram mandados para o Tribunal de Contas (como manda a lei), não fosse vir de lá uma ordem de “alto e pára” as carambulisses …. 
Mas também ficamos a saber que logo … logo, a Câmara de Lamego autorizou a Lamego Convida a constituir um Direito de Superfície a seu favor por 20 anos, pelo valor de 4.800.000,00€, que incidiu sobre terrenos para construir os ditos multiusos, parque de estacionamento e edifício técnico administrativo …
Menos de um ano depois ….  adita-se o contrato programa entre a Lamego Convida e a Câmara, aumentando-se a coisa até 2034 (!!!!) e o financiamento de 17.860.755,04€ para …….. pasme-se (!!!) …. 71.282.086,20€ !!!!!!!!!!!
O Direito de Superfície passa de 20 para 30 anos e ……… autoriza-se que seja transferido da Lamego Convida para a Lamego Renova !
Nas trocas e baldrocas de contratos ….acrescentamentos de contratos …. milhões … acrescentamento de milhões … constituições e transferências de direitos de superfície sobre terrenos, joga-se irresponsavelmente …. Lamego !!!
Soberbo …. Soberbo …. nos malabarismos é o grupo dos considerados 4 melhores dizerem logo na fase de apuramento, que não têm cheta para entrar no concursante negócio da construção do multiusos …. ( que também era do parque de estacionamento e do edifício técnico administrativo) !!!!
Mais soberbo … mais soberbo é dizerem clarissimamente, que têm que ir com a Lamego Convida, que também não tem cheta, carregar o financiamento bancário para cumprirem o concursante negócio construtivo !!!  
Será que sabiam que a Câmara de Lamego não os deixaria sózinhos no carregamento bancário do financiamento ??? !!!!  

 

 

O CASPER diz que melhores …. melhores … melhores …. nestas mirambulisses são mesmo aqueles senhores da Lamego Convida e da Câmara que decidiram que os outros eram os melhores !  

sábado, 27 de outubro de 2012

NO REINADO DO FABRICADO AGRUPAMENTO LATINO COELHO OS PROFESSORES PARTIRAM AS SAPATAS DO TRONO .... ELEGENDO ISABEL MIRANDELA DA COSTA !



Resolvemos interromper a saga da última chumbada do Tribunal de Contas na Câmara de Lamego, na Lamego Convida e na Lamego Renova, para noticiar que a comunidade educativa do reino do Agrupamento de Escolas Latino Coelho, fabricado por Francisco Lopes – o mesmo que no programa Prós e Contras com toda a farófia farolizada disse que a sua autarquia não interferia na constituição dos agrupamentos, funcionamento das escolas e blá … blá …– esteve incandescente!

É sabido que no blá … blá … da constituição dos agrupamentos de escolas em Lamego, foi abatido o único que existia à data, cujo diretor era Carlos Rei (que neste desprocesso monstrou fazer jus ao seu apelido !!!) e que possuía mais alunos que a Sé ou o Liceu, para o transformar num apêndice da Latino Coelho, transformado em Agrupamento.
E é também sabido que como prenda pelo yes man, foi oferecida a José António Martins a cadeira do trono do reinado fabricado do Agrupamento de Escolas Latino Coelho.
No seguimento e para complemento da gestão deste reino, exige a lei um Conselho Geral.
Um órgão, cuja presidência e representantes da comunidade educativa (Professores, funcionários, encarregados de Educação .. ) não tem cadeiras fabricadas e oferecidas, mas sim sufrágios eleitorais.
Ora foi neste sufrágio que a cadeira do trono deste reinado ficou sem sapatas !!!
Sim senhor. Todos os Professores do fabricado Agrupamento Latino Coelho foram chamados a votos para escolherem os seus representantes, que se apresentaram em 3 listas concorrentes: uma afeta ao trono Martins, outra afeto-disfarçada e uma outra liderada por Isabel Mirandela da Costa uma Professora do Agrupamento abatido !
E no método de hont o resultado foi ………. 4 para a lista encabeçada pela Prof. Isabel Mirandela da Costa, 2 para a lista afeta e 1 para a afeto-disfarçada !!!!
Que o mesmo é dizermos: a comunidade educativa impôs-se e não esteve com tritíceas. Lardeou, sem margem para dúvidas e com o som no máximo, à autarquia e ao sentado no trono que não gostou e discorda da fabricação fabricada deste reino e do trono!
Depois de termos conhecido um Rei anti-fabricações sombrias, os Professores do Agrupamento machadado, apresentam-nos agora, Isabel Mirandela da Costa, eleita Rainha com votos vindos do agrupamento abatido e da Latino Coelho, e a quem, pelos resultados eleitorais obtidos, foi dada super legitimidade para pôr em sentido os fabricantes do reinado fabricado.
 

 

O CASPER faz a vénia que é devida a Isabel Mirandela da Costa pela sua corajosa decisão de avançar e ser a cara e voz de todos os que estiveram e estão, contra as fabricações dos agrupamentos de escolas em Lamego, a machadada no único agrupamento que existia e do golpeamento de uns, para tronar outros …    

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

OS FACTOS QUE CONDUZIRAM A MAIS UMA CHUMBADA DO TRIBUNAL DE CONTAS (PARTE I )





No mais recente chumbo que o Tribunal de Contas disparou sobre os contratos, contratados e pactuados entre a Câmara de Lamego, a Lamego Convida e a Lamego Renova com base nos documentos assinadinhos pelos seus responsáveis, faz-se a história ao mais alto nível dos amontoados de torneamentos contratados e ajustados ….

Na Parte I que aqui trazemos, através dos documentos que estão na posse do Tribunal de Contas, espreitamos como foram os primórdios principiados em 2006 dos entorneamentos que nos levaram até à desgraceira dos dias de hoje ….
1.    A Câmara do Francisco Lopes resolveu em 2006 construir um pavilhão multiusos e descarregou esta construção na Lamego Convida; 

2.    No mesmo ano, a Lamego Convida e a Câmara de Lamego assinam um contrato-programa com objetivo de a autarquia garantir à empresa municipal o apoio financeiro à dita construção. Um contrato que não foi enviado para o Tribunal de Contas como é (e era) obrigatório para que este, desse o seu aval !!! A coberto deste contrato tivemos empréstimo bancário e euros da Câmara para a Lamego Convida …. 
 
3.    Posteriormente, a Lamego Convida com o argumento de “limitações financeiras e organizativas “ decide recorrer à constituição de parcerias com “empresas privadas capazes de assumirem os inerentes riscos de conceção, financiamento e construção …. aproveitando não apenas a sua compleição financeira como também experiência e o Know-how dos parceiros privados “.

4.    A Lamego Convida lança concurso público para selecionar empresa (s) privada (s) com o objetivo de constituir uma parceria público privada para a construção:

a)    Pavilhão multiusos e parque de estacionamento público no Parque da Cidade
b)    Edifício Técnico-Administrativo na zona envolvente ao edifício dos Paços do Concelho

em terrenos a ceder à empresa por contrato de comodato ( cedência gratuita de terrenos, com parte do terreno do Parque da Cidade já destinado à constituição de um direito de superfície )

5.    No Relatório de Apreciação do Mérito das Propostas escritinho pelo júri da Lamego Convida, que apreciou as propostas dos concorrentes, pode ver-se que afinal não se tratou de um concurso público aberto a todas e quaisquer empresas mas sim “um concurso limitado por prévia qualificação”; que o mesmo é dizer-se: umas cabecinhas iluminadas escolheram as empresas e, só as vitoriosamente escolhidas, puderam concorrer !!!!

 
Assim se escreve a Parte I …. da Mesa posta pela Lamego Convida e a Câmara de Lamego para ser servida à Lamego Renova !  

Uma mesa onde o Visto do Tribunal de Contas obrigatório por lei para validar o contrato-programa de apoio financeiro da Câmara à Lamego Convida visando a construção do multiusos ……. foi para o tecto, porque essa coisa não se usa por estas bandas !!!!  

Uma mesa, onde apesar de as empresas que passaram a constituir a Lamego Renova terem concorrido (???), assumido um caderno de encargos e ganho (???) um concurso para construção de um pavilhão multiusos, TAMBÉM de um parque de estacionamento público no Parque da Cidade e …. TAMBÉM de um Edifício Técnico-Administrativo na zona envolvente ao edifício dos Paços do Concelho, no final recente ……. descobre-se que o pacote com 3 construtivos ….. foi e ficou  reduzido a 1construtivo  !!!!! 

A construção do Edifício Técnico-Administrativo parece que veio ……… um ventinho caliente e borrifante que a apagou como se não fosse uma obrigação assumida pelos lançadores e os ganhadores do concurso   !!!!!

O Parque de Estacionamento Público …. Esse, estará em andamento, mas teve outro concurso …. outro contrato …. outro empréstimo bancário ….. outros euros !!!!!  

Uma mesa bem posta …. saborosa …e regada com um digestivo ao mais alto nível !!!!

 
 

 
O CASPER recomenda que não percam os capítulos das partes seguintes relatadas pelo Tribunal de Contas ….


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

DESPEDIMENTOS NA CÂMARA DE LAMEGO ....





Oito ( 8 ) funcionários da Câmara de Lamego já sabem que lhes vai ser entregue o passaporte desemprego ….

Serão as primeiras vítimas …. da completa falta de cheta da Câmara de Francisco Lopes.
Como contrapartida do financiamento permitido pelo governo às Câmaras caloteiras e super-mega-hiper endividadas, é imposto o corte de gorduras autárquicas.
No Plano de Saneamento Financeiro da Câmara do Francisco Lopes com a variante PAEL, escreveu-se que o corte das gorduras passa também pelo pão de alguns funcionários.
A estes funcionários, e aos que se lhe seguirão (sim, porque haverá mais …), quiçá a alguns Lamecenses que encerraram os seus estabelecimentos comerciais e empresas, que transpiram para pagar a água no final do mês, que pagam IMI pelo máximo ….  deveria ter-lhes sido perguntado se preferiam o seu pão  ……. ou por exemplo,  aplaudir o Multiusos de todas as desgraças, o Centro de Design e Estudos da Prata, o Centro de Atividades Ocupacionais, o Centro de Artesanato e Ofícios Tradicionais  ….  
Nos tempos que correm, Lamego tem um número recorde de desempregados e uma taxa de desemprego superior à nacional.
De acordo com os últimos números divulgados, quando se compara o aumento do desemprego relativamente a Setembro de 2011, Lamego somou mais 24,5%, enquanto o País cresceu 23,4%. De Agosto para Setembro, Lamego aumentou 4%, enquanto o País se ficou por 1,5%.
Nada de surpreendente num concelho economicamente mirrado e onde a sua autarquia apenas se dedica a inventar cimentos, tijolo, telha, ferrugens, passeios … gastando, o que não tem!
A transviada gestão camarária de Francisco Lopes gasta, gasta, gasta ….. e não cria riqueza.
Com os despedimentos camarários, Francisco Lopes dá um empurrãozinho nos números do desemprego Lamecense.
Desconfiamos que se o Multiusos, o Centro de Design e Estudos da Prata, o Centro de Atividades Ocupacionais, o Centro de Artesanato e Ofícios Tradicionais  ….  fossem comestíveis, haveria alguns Lamecenses felizes !!!!

 

O CASPER diz que nas Câmaras financeiramente controladas não há despedimentos de funcionários!   

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

terça-feira, 16 de outubro de 2012

A ASSEMBLEIA TERRITORIALMENTE EXTERMINANTE !!!!







A sexta-feira passada, foi dia negro para os lamecenses.

Quer dizer … para alguns!
De certeza negro, para os Lamecenses de Melcões, Meijinhos, Bigorne, Pretarouca, Parada do Bispo e da Sé.
Quer dizer … negro para alguns, mas mais negro para uns, do que para outros!
Mais, mais, mais, mais negro para os Lamecenses de Melcões, Meijinhos, Bigorne, Pretarouca e Parada do Bispo.
Negro para a Sé.
Francisco Lopes e a sua Assembleia Municipal comandada por José Carrapatoso, resolveram dar de bandeja aos estarolas de Lisboa que sofrem da incurável cleptomania da ladroagem, as nossas freguesias de Meijinhos, Melcões, Bigorne, Pretarouca, Parada do Bispo e da Sé.
Porquê? Os de Lisboa porque são uns estarolas que não sabem o que andam a fazer, os de cá, porque em vez de defenderem a população do concelho que os elegeu, estão muito mais interessados nas bandeiras da coligação PSD/CDS e em dar graxa aos Coelhos, aos Relvas, aos Portas, aos Gaspares ….
Pena é que Francisco Lopes não seja tão aplicadinho a cumprir a Lei dos Compromissos, feita para os gastos públicos  tamanho XL e saiu das cabeças coloridas das mesmas bandeiras da coligação PSD/CDS, dos Coelhos, dos Relvas, dos Portas, dos Gaspares ….
Aos que perderão a sua identidade territorial, ficarão entregues a Juntas de Freguesia que ficam a quilómetros de distância e às terras que em troca de nada, ficarão desertas … restará a esperança de que o povo português dê uma corridinha rápida, aceralada e certeira aos estarolas salteadores com ares de governantes da nação, para que a lei da extinção de freguesias seja enterrada e a vida volte ao normal!
Esta foi uma Assembleia Municipal concorrida, que ficará nos escritos da história territorial de Lamego pela forma como 2 Vikings da política local se bateram contra a extinção das freguesias.
Não valeu de nada, mas foi um regalo ver e ouvir José Manuel Santos, Presidente da Junta de Ferreiros, o politico Independente do CDS e Ângelo Moura do Partido Socialista a ergueram bem do alto do castelo de Lamego, a bandeira da manutenção de todas as freguesias …..  
Amândio da Fonseca para matar saudades dos seus tempos de turbulencia autárquica, também se mostrou na Assembleia da exterminação …
No seu jeito de terráqueo agreste e montanhês fez questão de ser o nobel dos momentos de exaltação, inflamação, nervosismo, combustão, escandecência, tumefação e incendimento acalhoado!
José Carrapatoso rubordado, tumeficado e ardido com as permanentes calhoadas, descontinuidades interventivas e estridências, estremeceu, cruzou olhares com o Chefe Presidencial e resolveu interromper a Assembleia Municipal convencido que alguém conseguiria dar um xanax a Amândio da Fonseca!
Parece que não havia mesmo xanax disponíveis e as descontinuidades pedrantes duraram até ao fim ….
No final da Assembleia territorialmente homicida, as fisionomias eram bem diferentes!
António Lourenço, Liliana e António Rodrigues davam pulinhos de contentamento.
A fábrica freguesial de Francisco Lopes produziu os tachos direitinhos e os ditos gurus voltam a poder candidatar-se a patrões das suas Juntas de Freguesia …. agora com mais território e casinhas !!!
Os Presidentes das Juntas de Lalim, Lazarim, Ferreirim, Várzea de Abrunhais, Britiande, Avões, Figueira, Samodães, Penajoia, Sande, Cambres, Penude e Vila Nova de Souto D´El Rei, limpavam os suores e beliscavam-se para terem a certeza que tinham escapado à exterminação …
Valdigem esfregava as mãos pelo território aumentado …
A Junta da Sé deitava as mãos à cabeça …. e cobras e lagartos que o Amândio ainda não calhoara tudo!!!
Por terras de Melcões, Meijinhos, Bigorne, Pretarouca, Parada do Bispo …. Lamecenses triste ! Muito tristes!

 

O CASPER pergunta se os Lamecenses da Sé vão ter de pagar os calotes da Almacave do Lourenço 

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

CHUMBO GROSSO E PESADO !!!




O Tribunal de Contas chamado a pôr o carimbo de visto no contrato de cessão da posição contratual e de cessão de exploração do pavilhão multiusos a celebrar entre a Câmara de Lamego, a Lamego Renova e Lamego Convida, que passaria o multiusos para a posse e exploração da empresa municipal do Francisco Lopes e Paulo Correia, não só o chumbou, como ainda, arrasou e derreteu todos os atos e contratos que os chico-espertos armados em divindades iluminadas andaram a fazer, assinar, negociar, financiar ….   
O Tribunal de Contas numa decisão de Julho deste ano, agora tornada pública, decidiu:

·        Chumbo num contrato de quase 33 milhões e quinhentos mil euros !!! 
 
·        Chumbo na transferência do multiusos da Lamego Renova para a Lamego Convida !!! 
 
·        Chumbo em todos os contratos e atos praticados que envolvem a Câmara de Lamego, a Lamego Renova e a Lamego Convida em tudo o que se refere ao multiusos e que vão desde o concurso até ao financiamento da sua construção !!!!

Que a Câmara do Francisco Lopes e a Lamego Convida estavam em lençóis maus, das trevas e mal cheirosos …….  Sabíamos !
Agora …. ficamos a saber, que os lençóis para os lados da Lamego Renova também estão enfarruscados e tenebrosos!
Para além do chumbo, que é um “alto e pára o baile”, mais o champanhe a rodos, o Tribunal de Contas assustado com “a gravidade das violações constatadas “ decidiu mandar prosseguir o processo para apuramento das infrações financeiras que envolvem a Câmara de Lamego, a Lamego Convida e a Renova Lamego e, ainda, remeter todo o processo para a secção do Tribunal que trata da fiscalização das autarquias locais ….  
Depois da lúgubre e desgraçada cena das cedências, abalroamentos, tombos, cambalhotas e caí caí do tecto do multiusos …. a  chumbada super-mega-hiper -pesada agora disparada pelo Tribunal de Contas e a decisão de apurar tudinho …. põe definitivamente, a corda no pescoço das duas grandes divindades das engenharias inlegais e infinanceiras ….  

 
 

O CASPER promete esmiuçar o arrasamento feita pelo Tribunal de Contas sobre o redemoinho inlegal do multiusos, da Câmara do Francisco Lopes, da Lamego Convida e da Lamego Renova      



quarta-feira, 10 de outubro de 2012

PARA CONTENÇÃO DE COMBUSTIVEIS .... SUGERIMOS ....













O Tribunal de Contas que fiscalizou a gestão da Câmara do Francisco Lopes do ano de 2008 (só deste ano, e a que aplicou um valente chumbo !!), escarranchou, escarranchadinho, que na autarquia “não existe controle sobre o uso, conservação e manutenção das viaturas “ …..

Passados quase 4 anos sobre esta escarranchada …. Francisco Lopes obrigada a mostrar o descalabro das contas camarárias no seu Plano de Saneamento Financeiro na modalidade do também PAEL, como as evidências, são evidências destapadas, chapou que “ as despesas com combustíveis são das principais despesas do município”  !!!!
Ora, como esta coisa do Plano de Saneamento também vai ter de passar pelo crivo do Tribunal de Contas e não vá passar pela cabeça dos Senhores Juízes darem uma vistinha de olhos na escanchadela de há 4 anos, sobre o forrobodó das viaturas camarárias (e …. por natureza das coisas, dos combustíveis, conservações, reparações… ) não lhe restou outra alternativa, que não fosse  escrevinhar a intenção de conter esta despesa, através de uma “melhor gestão da frota de veículos “ !!!!!!!!!!!
Avaluando o muito, que não foi contido em 4 anos apesar da escarranchada do Tribunal de Contas, e que transformou a rarefação de ar financeiro, na completa e absoluta falta de ar camarária, adivinhamos a extrema dificuldade de contenção das despesas com a frota de veículos camarária ….
Como os euros “enormes” gastos com a frota autárquica abalroam a saúde económica e financeira dos Lamecenses, resolvemos dar uma ajudinha, sugerindo transportes alternativos, não poluidores das nossas afundadas finanças ….
 
A Francisco Lopes, que tem o pesadíssimo Karma de todos os dias ser obrigado a atravessar a ponte sobre o rio Douro para vir a Lamego dar-nos a sua gestão autárquica e regressar à sua residência além rio, prodigalizando uns litrões de combustível, recomendamos …….. um par de asas ! 
Porquê? Porque é dado a altos voos e se voar com as suas próprias asas, cumpre a contenção de despesas nos combustíveis ….  

Para António Carreira e Manuel Coutinho sugerimos …….. uma skutter ! Porquê? Porque ambos, não nutrem o gosto pelas grandes velocidades e arranques, gastam pouco e obriga-os a rodar pelos asfaltos da realidade autárquica! Alertamos contudo, para o obrigatório controle nas suas discussões quando se sentarem juntos, não vá a Skutter dar uma cambalhota ….  
A Jorge Osório sugerimos …… um triciclo !
Porquê? Pelo simples pensamento de que com treinamento pedalento é possível que deixe de vez as suas pedalagens retorcidas e comece a pedalar mais certinho …    

Para as queriduxas Marina e Guidinha propomos ….. um cavalinho … de madeira e balanço !
Porquê? Porque é riquinho, embala bem, não se despenteia e o risco de fazer dói, dói, é mínimo ….    

Ao imensurável chefe de gabinete Pinto aventamos ….. uma vassoura voadora!
Porquê? Por causa das suas precisões de trafego circulatório, por não necessitar de porta-chaves e por satisfazer as suas inevitabilidades superiores …. 

Para António Rodrigues de Cepões elevado a visconde autárquico, a nossa recomendação é …. um suculento cavalo!
Porquê?  Porque o visconde é um portento, um capacitado musculado, um sabe tudo empoeirado, um rapidez deslocado … 

A TonyBlair das feiras Lamecenses deixaríamos …. um puxa atrelado!
Porquê? Pela sua insaciável circulação por tendas e barracas, pelo seu gosto sôfrego na colaboração do transporte de mercadorias …  

E já que para os lados da Lamego Convida há insuflagem de milhões camarários, convém estender a contenção de combustíveis ao emirato financeiro Paulo Correia, também ele derreado pelo Karma de ter de se fazer transportar desde Viseu até Lamego e regressar, todos os dias, só para abrilhantar as nossas contas e buracos financeiros.  

Ao emirato financeiro alvitramos o que consideramos ser o nosso prémio nobel das sugestões …….. uma Chariot Skate !
Porquê? Porque o emirato é um Et avançado, porque vive no estrelato das sapiências sumidas, porque gosta de circulações rápidas sem espinhas e porque rodar rodas melhora desmesuradamente as suas poses bélicas …  


 

O CASPER  acha que com os vendavais que sopram nos Paços do Concelho, convém reforçar muito as asas transportadoras do Francisco Lopes e o vassourame do Pinto … 

terça-feira, 9 de outubro de 2012

GOLPADAS ........







O Governo do Passos, do Portas, do Gaspar …. decidiu extinguir a Fundação das Salinas do Samouco, uma instituição que o Estado se comprometeu a criar junto de Bruxelas como contrapartida do financiamento comunitário para a construção da Ponte Vasco da Gama.

A fundação tinha por objectivo preservar as salinas que se encontram na Zona de Protecção Especial do Estuário do Tejo. De entre as entidades presentes na génese da fundação, está a Lusoponte, presidida por Ferreira do Amaral, que, como concessionária da ponte, assumiu o compromisso de contribuir com 300 mil euros anuais, até 2030, para o funcionamento da fundação. Com a extinção agora decretada, o Estado liberta a Lusoponte de qualquer compromisso e transfere todas as responsabilidades para o Instituto Nacional de Conservação da Natureza.
Esta é “ uma enorme poupança”. Não para o Estado, mas para a … Lusoponte do amigo Ferreira do Amaral !!!!
Umas vezes por incompetência, outras por compadrio, este governo vai destruindo Portugal e quem nele vive ….   

Nos tempos que correm, em Portugal, quem rouba uma côdea para matar a fome é ladrão, quem rouba o povo... é Ministro !!!!
 

 

O CASPER recomenda que o Paulo Portas vá fazer uma lavagem aos seus canais auditivos, porque parece ainda não ter ouvido o Gaspar a repetir muito devagarinho …. “um enorme aumento de impostos “ !!!   

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

CLONAGENS E A RES PUBLICA .....




No dia 5 de Outubro - o tal Dia da Implantação da República em Portugal que o Passos Coelho acha que não merece comemorações e que por isso,  lhe enterrou o feriado – a Câmara de Lamego vai homenagear os antigos e ex-Presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Lamego que exerceram funções desde 1910.  

Achamos bem, que esta homenagem seja feita no dia da Implantação da República em Portugal.
República vem do latim res publica, que significa “coisa pública”.
Um governante republicano governa em função do interesse comum da comunidade, governa em oposição aos interesses particulares.
Achamos bem, que Lamego homenageie os ex-Presidentes da Câmara neste dia tão cheio de simbolismo ….  e digno do registo da nossa gratidão pela forma como geriram a coisa pública Lamecense.
Gratidão, por exemplo, por usarem o seu veículo particular nos trajetos das suas casas até à Câmara e no seu retorno, pagarem o combustível do seu bolso ….
Ou, por não terem destracelhado as contas camarárias, com megalomanias como o multiusos …
Ou, por nunca nos terem feito passar pela vergonha de vermos o Tribunal de Contas chumbar as contas da gestão publica da nossa Câmara … e por nunca, termos sido no passado, uma autarquia super-mega-hiper caloteira, com necessidade de recorrer a Planos de Saneamento Financeiro …
Ou, por nunca terem andado nas mirambulisses das Lamego Renova, Inova Lamego e Lamego ConVida, entregando-lhes bens públicos como o Largo da Feira … o Teatro Ribeiro Conceição …
…… ……. ………

Por causa desta Res Publica, não sabemos se os ex-presidentes gostarão de receber uma homenagem das mãos do autor confesso da hecatombe financeiró-autárquica, da situação vergonhosa em que nos colocou, da paranoia do bota pr´a lá e das engenharias financeiras mirabolantes que nos esmagarão nos próximos 30 anos ……. 
Mas sabemos, que quem recusou ser homenageado pelas mãos de Francisco Lopes foi o antigo e ex-Presidente da Câmara de Lamego ……… Agostinho Ribeiro !
Convidado para ser homenageado, este ex-Presidente não esteve com mas …. nem, meios ….. mas.
Direto e frontal disse à sua homenagem: “Obrigado pelo convite …… mas declino”!
Quando soubemos o porquê, achamos bem e não conseguimos até, segurar o vibrato das cordas vocais de onde nos saiu ….. É preciso ter muita lata !!!!
Já tínhamos dado conta que o Presidente Francisco Lopes padece de clonagem, variando entre o negro e o angelical ….. mas esta …… é uma super-mega-hiper clonagem!
Na clonagem negra, o excelso Francisco Lopes tem andado atarefado a gastar dinheiro, que não lhe sai dos bolsos, com advogados e custas judiciais, para fazer queixinhas do ex-Presidente Agostinho Ribeiro no Tribunal, na tentativa frustradíssima de lhe colar fita adesiva na boca para que não fale sobre a gestão autárquica Lamecense dos tempos que correm !!!
Na clonagem angelical, o maravilhoso Francisco Lopes atuando para povo ver e se embevecer com a sua candura …. quer homenagear  Agostinho Ribeiro, ex-presidente da Câmara de Lamego !!!
Na clonagem negra, Francisco Lopes considera-se o autarca supremo, que tirou Lamego da idade da pedra em que vivia.... que é como que..... atirar  pedras aos seus antecessores!
Na clonagem angelical, Francisco Lopes retira as pedras e homenageia os mesmos antecessores com flores!
Não achamos bem ….
A Res Publica não é dada a estas clonagens.
 
 

 

O CASPER diz que até a ele, esta coisa da clonagem negra versus angelical lhe causa arrepios …. estomacais.   

 





quarta-feira, 3 de outubro de 2012

NOTICIAS DOS ANOS, DIAS E MOMENTOS FAUSTOSOS ....







No Plano de Saneamento Financeiro da Câmara do Francisco Lopes , agora com o ajuntamento do PAEL governamental, há notícias do regabofe salarial e das despesas de representação do séquito dos titulares do órgão autárquico ….
Que é como quem diz: dos salários e gastos comensais, viajantes e afins …. do presidente, vereadores, chefes de gabinete, adjuntos, secretários  ….
A variação do acrescentamento dos custos salarias entre 2006 e 2011 é de …… 80% !
A variação do acrescentamento dos gastos do cognome despesas de representação é de … 20% !
Gente feliz … momentos faustosos !
Os sacríficos ……..  afortunados, venturosos, risonhos, prósperos !!!!
Agora …. como a cheta camarária de Lamego tem aquela mania ranhosa de não se reproduzir convenientemente, os pobres dos sacrificados dos titulares do órgão autárquico têm de fazer cortes sobre os colaboradores funcionários da Câmara de Lamego que levianamente andaram de 2006 a 2011 a viverem acima das suas possibilidades e a fazerem de conta que eram ricos …….
Neste futuro do já, já, já …. os colaboradores funcionários camarários vão ter de mastigar e digerir bem, que sobre a austeridade governamental, levarão ainda com a necessária austeridade camarária …. para que as gentes do órgão autárquico possa continuar feliz e a sacrificar-se em momentos faustosos, afortunados, venturosos, risonhos, prósperos …. por eles e por Lamego !!!!!!  
E ... Francisco Lopes decreta a manutenção dos cortes salariais dos funcionários públicos, com eliminação dos subsidios .... nos "anos seguintes" a 2012 !!!!
Até ao ano 2026 do seu Plano de Saneamento Financeiro ????? !!!!!
Na hora dos vistos deste Plano Supremo de Saneamento, o Passos Coelho e o Gaspar vão gostar disto .....
O Tribunal de Contas .... nem por isso !!!

 

O CASPER está convencido que mesmo com cortes mais mês, menos mês, mais dia, menos dia, não vai haver euros para os charutos ….