Número total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

NOVAS DIRIGÊNCIAS .....


 
 
 
O pessoal das leis que veste aquelas túnicas pretas compridonas quando vai aos tribunais foi a votos.
Em Lamego votaram para escolher o Bastonário e ganhou uma Bastonária que nos dizem ter o mesmo pêlo na benta do Marinho Pinto.
Em Lamego votaram também para escolher os órgãos da Ordem dos Advogados. Na lista do Conselho Geral da candidatura da Bastonária vencedora Elia Fraga como membro estava José Lourenço. Este Conselho Geral ganhou.
Em Lamego votaram para eleger o Presidente da Delegação dos Advogados. Lista única encabeçada por Manuel Afonso. Ganhou.
Manuel Afonso é cunhado do José Lourenço, que era até agora o Presidente da Delegação dos Advogados de Lamego.
Que o mesmo é dizermos …. as dirigências do pessoal das leis de Lamego que veste aquelas túnicas pretas compridonas quando vai aos tribunais …….. ficaram em família !!!!
Família de família e família de cor !!!
Os cunhados apostaram bem no seu alinhamento que os levou à vitória.
Agora, espera-se que o José Lourenço aproveite a promoção para continuar a defender o Tribunal de Lamego e a desclassificação que o governo da sua cor nos quer arremessar.
José Lourenço nunca teve a voz rouca e não enrouquidou para se opor ao seu governo na defesa do nosso Tribunal. Se a juntar à da Bastonária ….. estamos bem !!!
Do cunhado Manuel Afonso espera-se que engrosse a voz !!!
Quem ficou out e não gostou do out foi ….. Ascenção Amaral !!!
A Miss da Renova Lamego que é aquela coisa estrinchada, que com a Lamego Convida inventou a única construção do planeta que antes de ser um multiusos já tinha caído, também queria uma dirigência nas hostes das túnicas pretas compridonas.   
A Miss ainda andou em contatos para fazer a sua listinha candidata e até para lhe darem um lugarzinho ….. mas acabou a descobrir, que a malta das túnicas pretas compridonas de Lamego não gosta muito da Renova Lamego …..
Será que a Miss sabia que as reuniões da Delegação dos Advogados não são pagas ……. assim do tipo como na Renova Lamego ?!?!?  
 
 
 
O CASPER diz que cores e família à parte …. aplaudirá as novas dirigências se derem trolhada na Ministra da Justiça para impedirem a desclassificação do Tribunal de Lamego
 

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

NA ONDA DO ZARPANÇO .....




Francisco Lopes tem andado a correr seca e meca para zarpar de Lamego e da Câmara que estraçalhou.

Os contatos têm sido mais que bué e em todas as variações das hostes laranjas ……
A coisa não tem estado fácil …….
Parece que Francisco Lopes, qualquer que seja a variante laranja, não goza de grande entourage junto dos PSD´s !!!!!
Uns mais certinhos porque andaram a ler as contas da sua Câmara ….....
Outros porque não gostam da sua pose de iluminado supremo ….... 
Alguns porque ficaram a saber que no seu corre corre … já tentou o arranjinho com a outra variante …....
Outros porque acham que se deve manter até ao fim do mandato ...…..
E … chumba … chumba …. no encaixe num daqueles lugarzinhos cheio de mordomias !!!!
Nos tempos que correm, a cena é de cola, fixação, grudação, atreladação, aderição, apegamento, agarração, cravação, fincamento ….. na MARTIFER .....  porque vai assentar arraiais nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo …. e há lá um lugarzito mordomado de administrador !!!!!
Há quem diga que a coisa estará a correr bem ….
Outros dizem que é mais um chumbo ….
Mas .... que há vontade de zarpar ….. há !!!!!!
Porque será ?!?!?!?  

 

 

O CASPER diz que gosta dos PSD´s que acham que Francisco Lopes deve ficar até ao fim do mandato ….  
 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

ELES FAZEM E DIZEM ..... NÓS SENTIMOS !








FALÁCIAS E MENTIRAS SOBRE PENSÕES                   AUTOR: BAGÃO FELIX


 «Escreveu Jean Cocteau: “Uma garrafa de vinho meio vazia está meio cheia. Mas uma meia mentira nunca será uma meia verdade”. Veio-me à memória esta frase a propósito das meias mentiras e falácias que o tema pensões alimenta. Eis (apenas) algumas:
1.“As pensões e salários pagos pelo Estado ultrapassam os 70% da despesa pública, logo é aí que se tem que cortar”. O número está, desde logo, errado: são 42,2% (OE 2014). Quanto às pensões, quem assim faz as contas esquece-se que ao seu valor bruto há que descontar a parte das contribuições que só existem por causa daquelas. Ou seja, em vez de quase 24.000 M€ de pensões pagas (CGA + SS) há que abater a parte que financia a sua componente contributiva (cerca de 2/3 da TSU). Assim sendo, o valor que sobra representa 8,1% da despesa das Administrações Públicas.
2. Ou seja, nada de diferente do que o Estado faz quando transforma as SCUT em auto-estradas com portagens, ao deduzi-las ao seu custo futuro. Como à despesa bruta das universidades se devem deduzir as propinas. E tantos outros casos…
3. Curiosamente ninguém fala do que aconteceu antes: quando entravam mais contribuições do que se pagava em pensões. Aí o Estado não se queixava de aproveitar fundos para cobrir outros défices.
4. Outra falácia: “o sistema público de pensões é insustentável”. Verdade seja dita que esse risco é cada vez mais consequência do efeito duplo do desemprego (menos pagadores/mais recebedores) e - muito menos do que se pensa - da demografia, em parte já compensada pelo aumento gradual da idade de reforma (f. de sustentabilidade). Mas porque é que tantos “sábios de ouvido” falam da insustentabilidade das pensões públicas e nada dizem sobre a insustentabilidade da saúde ou da educação também pelas mesmas razões económicas e demográficas? Ou das rodovias? Ou do sistema de justiça? Ou das Forças Armadas? Etc. Será que só para as pensões o pagador dos défices tem que ser o seu pseudo “causador”, quase numa generalização do princípio do poluidor/pagador?
5. “A CES não é um imposto”, dizem. Então façam o favor de explicar o que é? Basta de logro intelectual. E de “inovações” pelas quais a CES (imagine-se!) é considerada em contabilidade nacional como “dedução a prestações sociais” (p. 38 da Síntese de Execução Orçamental de Novembro, DGO).

6. “95% dos pensionistas da SS escapam à CES”, diz-se com cândido rubor social. Nem se dá conta que é pela pior razão, ou seja por 90% das pensões estarem abaixo dos 500 €. Seria, como num país de 50% de pobres, dizer que muita gente é poupada aos impostos. Os pobres agradecem tal desvelo.
7. A CES, além de um imposto duplo sobre o rendimento, trata de igual modo pensões contributivas e pensões-bónus sem base de descontos, não diferencia careiras longas e nem sequer distingue idades (diminuindo o agravamento para os mais velhos) como até o fazia a convergência (chumbada) das pensões da CGA.
8. “As pensões podem ser cortadas”, sentenciam os mais afoitos. Então o crédito dos detentores da dívida pública é intocável e os créditos dos reformados podem ser sujeitos a todas as arbitrariedades?
9. “Os pensionistas têm tido menos cortes do que os outros”. Além da CES, ter-se-ão esquecido do seu (maior) aumento do IRS por fortíssima redução da dedução específica?
10. Caminhamos a passos largos para a versão refundida e dissimulada do famigerado aumento de 7% na TSU por troca com a descida da TSU das empresas. Do lado dos custos já está praticamente esgotado o mesmo efeito por via laboral e pensional, do lado dos proveitos o IRC foi já um passo significativo.

11. Com os dados com que o Governo informou o país sobre a “calibrada” CES, as contas são simples de fazer. O buraco era de 388 M€. Descontado o montante previsto para a ADSE, ficam por compensar 228 M€ através da CES. Considerando um valor médio de pensão dos novos atingidos (1175€ brutos), chegamos a um valor de 63 M€ tendo em conta o número – 140.000 pessoas - que o Governo indicou (parece-me inflacionado…). Mesmo juntando mais alguns milhões de receitas por via do agravamento dos escalões para as pensões mais elevadas, dificilmente se ultrapassam os 80 M€. Faltam 148 M, quase 0,1% do PIB (dos 0,25% que o Governo entendeu não renegociar com a troika, lembram-se?). Milagre? “Descalibração”? Só para troika ver?
12. A apelidada “TSU dos pensionistas” prevista na carta que o PM enviou a Barroso, Draghi e Lagarde em 3/5/13 e que tinha o nome de “contribuição de sustentabilidade do sistema de pensões” valia 436 M€. Ora a CES terá rendido no ano que acabou cerca de 530 M€. Se acrescentarmos o que ora foi anunciado, chegaremos, em 2014, a mais de 600 M€ de CES. Afinal não nos estamos a aproximar da “TSU dos pensionistas”, mas a … afastarmo-nos. Já vai em mais 40%!

13. A ideologia punitiva sobre os mais velhos prossegue entre um muro de indiferença, um biombo de manipulação, uma ausência de reflexão colectiva e uma tecnocracia gélida. Neste momento, comparo o fácies da ministra das Finanças a anunciar estes agravamentos e as lágrimas incontidas da ministra dos Assuntos Sociais do Governo Monti em Itália quando se viu forçada a anunciar cortes sociais. A política, mesmo que dolorosa, também precisa de ter uma perspectiva afectiva para os atingidos. Já agora onde pára o ministro das pensões?


P.S. Uma nota de ironia simbólica (admito que demagógica): no Governo há “assessores de aviário”, jovens promissores de 20 e poucos anos a vencer 3.000€ mensais. Expliquem-nos a razão por que um pensionista paga CES e IRS e estes jovens só pagam IRS! Ética social da austeridade?»



O CASPER diz: sem comentários!

 

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

OFFLINE AUTÁRQUICO !!!!!!!!!



 
Há meses que Francisco Lopes anda offline da sua Câmara.

O pessoal de dentro e de fora tem zurzido bués o permanente offline do Presidente da Câmara.
Francisco Lopes resolveu resolver os zurzimentos.
Os de fora ….... passaram a esbarrar com um “ offline” do site da Câmara do Francisco Lopes !!!!
Os de dentro ……. têm um “no access” nos seus écrans !!!!
Assim está bem.
Se o chefe gosta tanto de andar nos offlines  …. bota lá a pôr todo o pessoal a offlinar !!!!!
Tudo em sintonia.

 

 

O CASPER diz que é pena que Francisco Lopes também não ponha o nosso IMI, os nossos 5% de IRS, o preço da água, as taxas, o despesismo e o super mega híper endividamento autárquico  …. Offline. 


terça-feira, 7 de janeiro de 2014

A SECRET STORY .........





Por entre o caos doloroso, deplorável e desgraçado da circulação automóvel que Francisco Lopes & C.ª conseguiu plantar em Lamego, surge a esperança de sermos inundados pelas luzes da arribalta do palco mediático da Casa dos Segredos.
Fontes próximas da Voz garantem que esta, pondera muito seriamente convidar o Presidente da Câmara Francisco Lopes, o Sô Pinto Chefe do Gabinete Presidencial e o Presidente de Junta da mega freguesia Almacave Sé António Roçado, para animarem a Casa dos Segredos e mostrar a Portugal como se joga bués de bem em Lamego ….
Teresa Guilherme anda até, aos saltinhos sonhando com a oportunidade de ter estas 3 figuras sentadinhas no confessionário a revelarem a Secret Story que os entrelaça !!!!!!!!!!!
E a coisa não é para menos ….
O rés-do-chão n.º 7 da Rua da Columela, em Lamego, sede e propriedade da Junta de Freguesia da Sé porque o comprou em tempos idos à firma Francisco Pereira Marinho L.da ……….. foi judicialmente …... penhorado em 11 de Outubro de 2013 ….. por conta de uma divida de 26.807,79 € !!!!
Quando foram sabedores desta tumultuosa penhora, Francisco Lopes, o Roçado e o Sô Pinto bichanaram-se aos ouvidos e montaram a sua Secret Story ….
E para garantir que era mesmo, mesmo, mesmo a sua Secret Story e a escriturarem, mandaram-se para os confins de uma Conservatória de Registo  em …... Sobral de Monte Agraço …... um pequeno concelho encaixado entre Mafra, Torres Vedras e Alenquer !!!!!!!!!!!
Em Sobral de Monte Agraço, os Secrets Story´s registaram a transferência da Junta de Freguesia da Sé para a Câmara de Lamego ..…... por doação …..…. da propriedade do rés-do-chão, n.º 7, da  Rua da Columela, em Lamego !!!!!
Percebe-se, que com a montagem da story da doação do rés-do-chão n.º 7 queriam pôr a chuchar no dedo o credor da divida dos 26.807,79 € e que o secretismo montado em Sobral de Monte Agraço era mesmo, mesmo, mesmo para que o credor e o Tribunal que ordenou a penhora fossem comidos de cebolada, assim do tipo … quando dessem conta …. já o rés do chão era da Câmara do Francisco Lopes ……. e a Junta não tinha edificação nenhuma !!!!
Mas, parece que esta linda viagem secret e a doação story maravilhosa, pelos vistos, não estão a preocupar nada, nadinha, nadica de nada ….. o credor e o Tribunal.
Dizem eles, que como a penhora do rés-do-chão foi efetuada e registada em data anterior à da escrituração do registo da doação, tem primazia a penhora feita pelo Tribunal e o credor.
Assim uma coisa do tipo ….. queremos lá saber de quem é rés do chão, ou a Junta, ou, a Câmara se dignam a pagar os  26.807,79 €, ou o credor fica mesmo com o dito n.º 7 !!!!
A Voz tem montanhas de motivos na sua vontade de levar esta Secret Story para a sua Casa dos Segredos.
A Teresa Guilherme tem saltitões de mobiles para querer os meninos no confessionário.
Alguém duvidará que este é um Secret que surpreenderá ….. que jamais passará pela cabeça dos portugueses …... que renderá bués de audiências ……  ?!?!?!?
A malta até que está habituada a ver este tipo de jogos nos particulares para fugirem com as suas tralhas às dividas, ao fisco ….. mas em organismos públicos …….. nem sonhado !!!

  

 

O CASPER diz que não sonham estas Secrets Story ´s em organismos públicos, só porque não conhecem a Casa dos Segredos da Câmara do Francisco Lopes e do seu imensurável Sô Pinto